Escolas de Gouveia

Prémio Fundação Ilídio Pinho “Ciência na Escola” - Agrupamento de Escolas de Gouveia premiado pelo 4.ºano consecutivo

Pelo quatro ano consecutivo, o Agrupamento de Escolas de Gouveia (AEG) vê o seu trabalho reconhecido com a atribuição de mais dois prémios a projetos considerados de mérito, tendo sido selecionados para a fase de desenvolvimento no âmbito da 15ª edição do Prémio da Fundação Ilídio Pinho “Ciência na Escola”. Na presente edição, subordinada ao tema “A ciência na escola ao serviço do desenvolvimento e da humanização”, foram apresentados mais de 1250 projetos, tendo sido selecionados para a fase seguinte cerca de 480.

Instituído em 2002/2003, em parceria com o Ministério da Educação, através da celebração de um Protocolo de colaboração, o Prémio “Ciência na Escola” rapidamente cresceu e se consolidou a nível nacional. A partir de 2013/2014, o Ministério da Economia passou a integrar o Prémio através de um Protocolo tripartido, reconhecida a importância que a iniciativa poderá vir a ter no tecido económico e social nacional.

O Prémio “Ciência na Escola”, através do trabalho competente e entusiástico de milhares de professores e alunos, teve já, e certamente continuará a ter, uma influência determinante na preparação dos jovens que terão de enfrentar os enormes desafios colocados às modernas sociedades do conhecimento que Portugal tem como referência para o seu desenvolvimento.

O AEG destaca-se assim, mais uma vez, pela sua dinâmica, inovação e criatividade, pelas suas ações promotoras da educação para o empreendedorismo e pela interligação entre o conhecimento científico e a inovação tecnológica, a escola e o mundo empresarial.

Os projetos premiados do Agrupamento pertencem ao 5º escalão – projetos que envolvam alunos do ensino secundário:

Projeto: “Grab, Plug na Code (GPnC)”

"Com o desenvolvimento do projeto Grab, Plug and Code (GPnC), pretende-se incutir às crianças do 1.ºCEB um novo modo, o modo da programação, onde serão convidadas a desenvolver estas competências pelo contacto, montagem e programação de problemas simples através da sua utilização. O GPnC é um kit experimental/didático, que funciona de um modo muito simples e que consiste em vários módulos eletrónicos. Um dos módulos (cérebro) é constituído por um dispositivo programável, portas de programação e de ligação ao exterior. Os restantes módulos são constituídos por sensores e/ou atuadores conectáveis ao módulo “cérebro” de onde recebem ou enviam informação. O aluno só terá que ligar o módulo pretendido ao controlador, através de fichas do tipo RJ e programá-lo. Sendo que se trata de um kit experimental/didático para crianças do 1ºCEB, recorrer-se-á a uma programação, adequada à sua idade, do tipo drag and drop, como por exemplo o S4A (Scratch for Arduino), S2P (Scratch to Picaxe) ou o Bitbloq.”

- Coordenador: Prof. Sérgio Pinheiro

- Desenvolvimento: Alunos do 11.ºano do Curso Técnico de Eletrónica, Automação e Instrumentação

Projeto: “Aproveitamento sustentável e eficiente do sol na escola”

“Pretende-se construir um sistema solar fotovoltaico autónomo que permita que o laboratório de eletrónica seja autónomo no que diz respeito à iluminação. Em primeiro lugar será necessário proceder à substituição das luminárias do laboratório por lâmpadas de LED. Seguidamente, construção de uma solução que utilize um sistema solar fotovoltaico para a geração de energia elétrica utilizando a energia proveniente do Sol. Assim, propomos implementar uma solução que utilize um sistema solar fotovoltaico para a geração de energia elétrica utilizando como fonte primária de energia, a energia proveniente do Sol. O sistema vai permitir o armazenamento de energia elétrica para que durante os dias em que os recursos naturais escasseiem, o sistema funcione de forma autónoma. O sistema será ligado ao circuito de iluminação do Laboratório de eletrónica. O sistema a instalar, vai funcionar como ensaio para que no futuro, os restantes laboratórios técnicos sejam autónomos a nível energético.”

- Coordenador: Prof. David Mateus

- Desenvolvimento: Alunos do 12.ºano do Curso Técnico de Eletrónica, Automação e Instrumentação

A passagem a esta fase, destes dois projetos, garantiu um prémio de 1000 euros como apoio ao seu desenvolvimento.

Em quatro anos de participação, o AEG conseguiu sete prémios distribuições por 3 escalões, um do 1º escalão com a participação de alunos da Educação Pré-Escolar, um do 4º Escalão desenvolvido por alunos do 3.º Ciclo do Ensino Básico e cinco do 5.º escalão por alunos dos cursos profissionais do ensino secundário.

cartaz-ciencia-na-escola

laranja Vermelho Azul Verde Roxo